• Carta para um estranho

Tumblr_lve9l5noii1qgezono1_500_large
Olá, estranho.
Penso que é assim que devo te chamar, porque é o que acabamos nos tornando. Dois (im)perfeitos estranhos. Hoje, temos algumas certezas, somos apenas estranhos. Te vejo em qualquer lugar, e só! Não há mais nada a dizer. Todas as palavras se foram com o tempo. Tanto tempo! E pensar que fomos tão próximos um dia. Te olhava na minha frente, te tocava, conversava contigo, e era tão verdadeiro. Houveram dias que achei que estava louca e que nada havia acontecido na realidade, acredite! Aconteceu. E só em um olhar, sabia em que estava pensando, sabia o que queria dizer por trás das suas palavras. Te conhecia tão bem que agora parece mesmo mentira nos desconhecermos tanto.
Aquelas palavras e confissões trocadas, aquelas que o vento levou e eu fiquei na esperança de que trouxesse de volta. Não trouxe. Me lembro dos seus olhos com clareza, e de algumas palavras ditas há tanto. Quando foi que dissemos tais palavras um ao outro pela última vez? Quando foi a última vez que se quer trocamos uma única palavra? Faz tempo, eu sei. É interessante como eu sinto tanta falta de um estranho.


Para ler mais textos do Desafio: 30 Cartas, só clicar aqui.