Mais uma vez , sozinha

   


    Sexta à noite, está frio lá fora. Isso parece ser ruim, mas para o meu gosto está muito bom. O frio me faz sentir à vontade comigo mesma, mas ainda falta algo. Tudo parece certo: o café quente na xícara, o cobertor me aquecendo, e o fone de ouvido em um volume não muito alto. Ainda falta algo. Pego um livro qualquer, e tento me concentrar. Há algo errado, preciso me concentrar na leitura. Mais uma tentativa em vão. Olho ao redor, as paredes são minha única compania. Me sinto só, como se faltasse um pedaço dentro de mim, e que talvez só seja preenchido por você.
Finjo que não sabia disso, mas bem no fundo, já sentia isso há muito tempo. Solidão, lágrimas... tudo culpa da temida insegurança. Esse é um ponto bem fraco que possuo. Acho que sou a pessoa mais insegura do mundo. Em minha cabeça só se passam 'serás', e nada de uma resposta exata. Tenho medo do que o pior aconteça, e que eu me machuque. Essa também é uma das coisas que já estou acostumada a lidar. Dói muito, mas não sei o que fazer. Esperar, talvez.
Alguém poderia adiantar o tempo, por favor? Grata.