Qual a formação necessária para ser um fotógrafo?
Não há exigência de escolaridade para fotógrafos, sendo assim uma profissão de livre-formação. Porém, muitas escolas oferecem cursos Fotografia, que pode ajudar o profissional a aperfeiçoar suas técnicas e conhecimento. Repórteres fotográficos são registrados no conselho da categoria como jornalistas. É indispensável que o fotógrafo saiba usar bem todos os tipos de câmeras, lentes e filtros, escolher o filme mais adequado para cada tipo de trabalho e conheça os processos de revelação e cópia. Com o avanço da informática, é recomendável saber usar câmeras digitais.

Principais atividades de um fotógrafo
Além de fotografar de acordo com as necessidades e especificações dos clientes e chefes e apresentar o resultado, os profissionais de fotografia podem exercer as seguintes atividades:
reunir-se com o cliente para conhecer o serviço, o objetivo, receber orientação e discutir o orçamento;
apresentar os contatos (fotos reveladas no tamanho do filme) para a seleção das que serão ampliadas;
fazer cópias ampliadas das fotos escolhidas;
estudar ângulos, iluminação, cenário;
anotar nomes para identificação dos personagens;
registrar flagrantes;
documentar situações para investigações policiais e ações judiciais;
identificar locais e pessoas em fotos escolhidas;
fotografar maquetes, ambientes e edifícios.

Há profissionais especializados em moda para jornais, revistas ou anúncios; em objetos de arte para catálogos e em fotografia científica para ilustrar relatórios de pesquisa e publicações especializadas. Outros dedicam-se à fotografia como meio de expressão artística, expondo seus trabalhos ou produzindo livros de fotos. A experiência profissional permite ainda ao fotógrafo dar aulas ou vender equipamentos. Todos os fotógrafos dedicam parte de seu tempo à organização de arquivos de seus trabalhos.

Áreas de atuação e especialidades
Esse profissional pode atuar em diversas áreas como:
Eventos: registra eventos, festas, comemorações;
Publicidade: trabalha ainda em estúdios fotografando modelos e produtos para moda ou campanhas publicitárias;
Gerenciamento e curadoria: promove exposições em galerias ou museus. Administra arquivos de fotos;
Área pericial: documentar situações para investigações policiais e ações judiciais;
Arquitetura de interiores: fotografar maquetes, ambientes e edifícios;
Banco de dados: administrar arquivos de fotografias em museus e instituições;
Estúdio: fotografar produtos e modelos;
Fotojornalismo: cobre reportagens jornalísticas, edita fotos para jornais e revistas;
Restauração e conservação: pesquisar e desenvolver técnicas para recuperar e conservar fotografias, cromos e filmes fotográficos;
Paparazzo: fotografo independente que vai atrás de celebridades tentando flagrá-las, de preferência em situações indiscretas. E depois oferece o material à revistas e jornais.

Mercado de trabalhoO mercado de trabalho para fotógrafos é muito competitivo e concentra-se no setor privado. Porém, com a valorização cada vez maior da comunicação visual, profissões que lidam com imagens tendem a ganhar mais espaço, sobretudo nas áreas de publicidade, produção editorial (livros e revistas) e internet (imagens para sites e portais). Uma área ainda pouco explorada é o de preservação e restauração de acervos fotográficos. Fora das capitais, o mercado costuma se limitar à fotografia de eventos sociais.

Fonte: Brasil Profissões