Perdida no mundo dos adultos



    


       Dizem que a fase mais difícil da vida é adolescência, começo a concordar com esse pensamento. Quando você passa da infância para a idade madura,  muitas coisas começam a mudar, você deixa os seus brinquedos de lado,  sente coisas que não consegue explicar, é experiente o bastante para arrumar a casa, ir ao banco , mas , inexperiente para sair a noite, fazer uma tatuagem ou dirigir um carro.
         Acho que maturidade não é proporcional a idade, então não deveriam denominar cada fase, e impor o que cada uma é capaz de fazer.
       Se vivemos uma adolescência muito fora das regras nos denominam rebelde sem causa , sem causa?
        Ter que fazer milhares de exercícios, dar atenção ao namorado, arrumar o quarto, estudar para a prova, ler livros, lembrar onde deixou o celular, manter a aparência, olhar as novidades daquele site, estudar espanhol, aula de natação, visitar os avós, guardar a roupa passada e principalmente: suportar as implicâncias do primo chato, ainda nossos pais reclamarem que não fazemos nada o dia todo.
      Não é bem assim, temos alguns motivos para surtar as vezes. Adaptar com as diferenças, suportar a convivência, passamos a não só conhecer nossos familiares, e sim os outros. Ah, os outros. Podem até dizer que vivemos tudo com mais intensidade, se terminamos o namoro o mundo acabou. Se não ganhamos aquela blusa não iremos mais a festa, com o tempo iremos aprender realmente como funcionam as coisas, se não aprendemos em casa, a vida trata de nos ensinar como é que tem quer ser. 

                        E eu sei que depois de alguns anos , sentiremos  falta de tudo isso !